Faz parte dos 5%?

Considera-se uma pessoa ativa? Que tem uma alimentação saudável? Descubra se pertence, ou não, aos 5% de pessoas com um estilo de vida saudável.

A tecnologia associada à industrialização e globalização da sociedade atual deveria permitir obter tempo para incorporar estilos de vida saudáveis, contudo, reparamos que devido a estes fatores cada vez somos mais sedentários, estamos sujeitos a níveis de stress elevados e grande parte dos alimentos que ingerimos não apresentam os benefícios como deveriam.
Desta forma talvez se consiga perceber porque apenas 5% da população consiga obter o sucesso através suas rotinas diárias mas será assim uma percentagem tão reduzida?

Considerando a definição da "Organização Mundial de Saúde" (OMS), a saúde é "um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afeções e enfermidades" mas não específica ao detalhe cada ponto, o que poderá levar a diversas interpretações dos mesmos.

Hoje, com inúmeros obstáculos para incorporar um estilo saudável, importa destacar alguns tópicos que se tornam essenciais na nossa mudança de comportamento.


Exercício

exercício

Hoje todos sabemos que realizar exercício físico com regularidade é um bem essencial mas quantos de nós o fazem? Aqui não estamos a falar de atividade física que faz inconscientemente por necessidade nas suas tarefas diárias ou para se deslocar, mas sim de se equipar e ir treinar! Mesmo as pessoas que treinam com regularidade apresentam lacunas pois nem sempre estão na intensidade de treino adequada e/ou não realizam os movimentos com qualidade, porque um treino adaptado é muito mais que contar tempos, séries e repetições. Em muitos casos não existe uma progressão lógica entre sessões e não são tidas em conta necessidade específicas como: limitações pessoais, profissão, objetivos,…

Dieta Alimentar

dieta alimentar

Com um planeta com solos cada vez mais pobres e interesses económicos na obtenção do maior lucro possível por detrás da indústria alimentar, conseguir garantir os requisitos das nossas necessidades nutricionais torna-se um desafio colossal. A maioria de nós acaba por se alimentar em demasia, ingerindo calorias em excesso, e mesmo assim não conseguir obter os micronutrientes essenciais a inúmeros processos fisiológicos do organismo, impossibilitando a otimização do seu funcionamento. Talvez não seja por acaso que pessoas obesas apresentem défices nutricionais que conduzem a uma inflamação geral do corpo.

Os nossos alimentos em vez de se tornarem num fator de prevenção de doenças, como foi sugerido por Hipócrates, tornam-se na verdade a origem de boa parte delas. Por exemplo, o consumo de açúcar atingiu níveis assustadores trazendo enormes consequências negativas para a saúde. Não deveremos esquecer que a fruta, mesmo que tenha benefícios, em excesso representa um aumento do consumo de açúcar desnecessário assim como o pão (em especial o branco), que embora seja aparentemente inofensivo a farinha e fermentos nele presente são hidratos de carbono com um índice glicémico elevado.

Um plano alimentar adequado que respeite o seu género, idade, índice de atividade física, rotinas de refeições, hidratação e até a estação do ano será essencial para pertencer à elite de pessoas que atingem as metas na obtenção de uma saúde global.

Descanso

descanso

A importância do descanso em especial do sono para a regeneração física e cognitiva está há muito comprovada. Talvez por esta razão muitos especialistas admitem que se o seu descanso não é o adequado nem sequer deve treinar pois aumentará o stress geral do seu organismo. Importa não confundir dias de não treino com dias de descanso pois muitas das vezes acabamos o dia de rastos sem que tenhamos realizado um único exercício e no dia seguintes não obtemos a rentabilidade que desejaríamos.

Estando a nossa espécie em constante evolução talvez ainda nos falte perceber que não estamos preparados para ter uma agenda bloqueada por compromissos pois o descanso não passa só por dormir bem mas também por momentos de pausa ao longo do dia. Na verdade, com uma sociedade cada vez mais consumista, dormir ainda é uma atividade gratuita, por isso não a desperdice.

Embora não referenciado no esquema acima o Stress é outro fator vital para uma boa saúde. Em todo o caso, nem todo o stress é mau pois também precisamos dele para tomarmos as nossas decisões. Cada pessoa tem a sua forma de lidar com situações específicas que pensa estar menos preparada mas a tendência atual revela uma instabilidade geral que tem sido responsável por aumentar o stress emocional e da vida profissional.


Em resumo, para estar nestes 5% não basta cumprir um dos vértices pois eles estão interligados. Por exemplo, se por algum motivo o seu descanso não tiver sido bom irá comprometer o seu treino, desempenho profissional/pessoal e até a parte nutricional devido a uma absorção deficiente. Com isto aumentará o stress que trará alterações a nível do sistema nervoso e afetará inúmeros processos fisiológicos

Quantas vezes refletimos para tentar mudar estas nossas rotinas dizendo que “é amanhã que começo a fazer dieta e a ir ao ginásio” mas acabamos por falhar. Certamente que muitos dos gastos com saúde são elevados e nem todos são inevitáveis, contudo a prevenção representa a primeira forma de tratamento e a mais eficaz! Lembre-se, “O futuro depende do que fazemos no presente” (Mahatma Gandhi).

José Pereira
Master Trainer Holmes Place

Conheça os nossos programas de verão, sem fidelização em: Saiba mais


Gostou deste artigo? Deixe-nos o seu comentário.

Partilhe com os seus amigos!

Categoria Tags