Yôga e Pilates

Quer trabalhar o seu corpo e a mente? Yôga e Pilates são uma excelente opção.

Tai Chi, Chi Kung, Yôga, Pilates, Body Balance... as opções na área de treino Mind & Body são muitas. Este artigo tem como objetivo demonstrar que as diversas modalidades podem ser complementares e que cada uma delas tem algo para nos transmitir e ensinar. Quem costuma treinar Pilates pode aprender a ter mais fluidez e experimentar uma sensação nova numa aula de Tai Chi. Quem costuma treinar Yôga pode receber dicas posturais muito valiosas para a sua prática numa aula de Pilates.

O que têm em comum as modalidades Mind & Body?

A importância da respiração é comum a todas as modalidades de Mind & Body, tal como a concentração e a prática de estar presente física, mental e espiritualmente. A consciência postural e a importância de escutar o corpo também são pontos em comum.

Yôga

O Yôga constitui uma das maravilhosas dádivas da Índia para a humanidade. O Yôga acredita que o exercício é essencial para acelerar a eliminação de toxinas e manter a circulação sanguínea e todos os processos internos em suave funcionamento.

Através da prática de um sistema de exercícios denominado asanas desafia-se o corpo. Diferentes técnicas de respiração, juntamente com os exercícios, acalmam a mente. A unir estes dois aspetos encontramos a filosofia do Yôga, mais atual do que nunca na medida em que convida a humanidade a refletir sobre a sua forma de pensar e afastar-se da violência e da desonestidade.

yoga_pilates1

Pilates

Joseph Pilates nasceu em Dusseldorf (Alemanha) em 1880, tendo sido uma criança que sofreu de diferentes doenças. Empenhado em superar as suas limitações físicas, interessou-se desde cedo pelo desporto e pelo estudo do corpo humano. A combinação da prática de vários desportos, os estudos que fez e as filosofias orientais deram origem à criação do método que viria a ter o seu nome. O aluno é ensinado a encontrar e perceber como funciona o seu corpo numa postura correta, trabalhando e fortalecendo os grupos musculares mais fracos, sem sobrecarregar outras áreas. A amplitude articular é trabalhada e a coluna vertebral é mobilizada em todos os seus segmentos de forma harmoniosa.

O treino Mind & Body é importante para todas as pessoas. Respiração, postura, flexibilidade, equilíbrio, concentração, escutar o corpo e acalmar o sistema nervoso são objetivos de grande importância para a saúde.

Uma experiência em ambiente de aula pode variar consoante o professor. Há muitas escolas diferentes, métodos de ensino e estilos diversificados, quer para Pilates quer para Yoga. É recomendável experimentar aulas da mesma modalidade com mais do que um professor para poder escolher o estilo ideal.

Qualquer pessoa pode treinar Mind & Body, seja uma criança ou um idoso. Obviamente é necessário informar o instrutor sobre problemas de saúde, limitações, patologias da coluna, etc. Em cada disciplina existem opções mais básicas e outras mais avançadas, sendo muitas vezes aconselhável optar pelo básico mantendo o foco na qualidade da postura, da respiração e da fluidez. Sentir prazer durante a prática é importante ao invés de sentir que está em guerra com seu o corpo. “O caminho sem resistência ” é um dos lemas das filosofias orientais...

Por vezes vejo pessoas com um ar muito sério durante uma aula Mind & Body. Temos, obviamente, de estar concentrados mas devemos tentar “soltar” o corpo e sorrir pois é algo que ajuda a prática... A ideia é pensar no quanto sabe bem estar a fazer aqueles exercícios, em vez de estar concentrado nas limitações e pensar que sente rigidez na coluna, dores no ombro e nas costas etc.

As limitações devem ser observadas, sim, mas com o objetivo de aumentar a consciência corporal mantendo o foco naquilo que queremos atingir. Por exemplo: “que bom fazer este movimento, sinto o braço mais solto, sinto que cada vez consigo mais movimento na coluna, sinto a minha respiração mais profunda, sinto-me mais leve...” Os nossos pensamentos são muito importantes para termos resultados físicos.

yoga_pilates2

Equilíbrio! Toda a gente sabe o que é, mas é difícil descrevê-lo por palavras. A capacidade física de sustentar o corpo numa posição, contra a força da gravidade. Será que é importante? Parece simples. Mas nem sempre é. Não é apenas a nossa musculatura que é solicitada para manter o equilíbrio; outras áreas, como por exemplo o sistema nervoso, a sensibilidade proprioceptiva, o aparelho vestibular e a nossa capacidade de concentrar assumem igualmente bastante importância.

Como quase tudo na vida, o equilíbrio não cai do céu. É um erro pensar que a flexibilidade e o equilíbrio se têm ou não se têm, e quando se têm, está tudo bem e não precisam de ser trabalhado. Se treinamos força muscular ficamos com mais força, se treinamos flexibilidade ficamos mais flexíveis e se treinamos o nosso equilíbrio melhoramos. Quem tem um bom equilíbrio vai sentir mais confiança, vai ter uma postura melhor, vai criar menos tensão no corpo, vai diminuir o risco de quedas etc. O desenvolvimento do equilíbrio vai dar origem à chamada “inteligência corporal” que permitirá conseguir os movimentos certos, na direção correta e com a força correta. Ou seja, irá executar movimentos mais precisos e isso vai refletir-se em tudo na sua vida.

O nosso equilíbrio sofre um declínio com o passar dos anos e a vida pode mudar num segundo. Os acidentes são a quinta causa de morte entre os idosos e as quedas são responsáveis por dois terços destas mortes acidentais. Uma queda numa pessoa idosa, inevitavelmente com os ossos mais vulneráveis, pode ser muito perigosa. Um melhor equilíbrio contribui para a prevenção de quedas e, mesmo em caso de queda, dá ao idoso uma maior capacidade de defesa evitando lesões mais graves.

Por esse motivo, as atividades que estimulam o equilíbrio e a flexibilidade merecem um espaço na sua agenda. Invista nas aulas de Yôga e Pilates. Podem fazer toda a diferença!
Aproveite também as tarefas do dia a dia para treinar. Por exemplo: em vez de se sentar para calçar as meias pode tentar em pé; quando estiver a vestir as calças, pode levantar um pé lentamente e de forma controlada enfiar a perna nas calças; aperte os atacadores dos sapatos de pé. Pequenos desafios que podem fazer muita diferença, se foram feitos todos os dias e durante algum tempo...

Atividades Mind & Body durante a gravidez são excelentes. Nesta altura tão importante da vida, treinar Pilates e Yoga é fenomenal. Ajuda a prevenir dores das costas, fortalece os músculos do pavimento pélvico e os músculos importantes para o trabalho de parto. Ensina a escutar o corpo, ajuda a acalmar a mulher e motiva-a para viver esta fase da vida com naturalidade.

O treino Mind & Body tem muitos benefícios na fase pré-parto e também posteriormente, no pós-parto. Mais uma vez, é importante lembrar que deve falar com o instrutor da aula e informar que está grávida ou que foi mãe recentemente. Perguntar se tiver dúvidas, pedir conselhos, partilhar o que está a sentir na aula etc. Nós, os instrutores, estamos na aula para ajudar. Ainda não conseguimos ver o que as pessoas estão a pensar... por isso, fale sempre connosco. Esta partilha é algo que adoramos no nosso trabalho.

Linda Lundgren
Instrutora Holmes Place Portugal

Temos uma oferta especial para si. Preencha o formulário abaixo.


Gostou deste artigo? Deixe-nos o seu comentário.

Partilhe com os seus amigos!

Exclusivo: Oferta de 2 dias para 2 pessoas

Preencha os seus dados

Categoria Tags